"O Bonsai é um breve pensamento poético que nos toca o coração.”

O bonsai é uma arte de possibilidades ilimitadas.

22 abril 2011

Tae Kukiwon Bonsai: Yamadori.


Yamadori é o nome que se dá à colheita de árvores directamente na natureza para transformação em bonsai. Não há dúvidas que essa técnica é capaz de produzir um bonsai com idade e características que dificilmente se consegue produzir em uma árvore de viveiro. A maioria dos lindos Bonsai vistos hoje no japão foram conseguidos dessa forma. Atualmente na NET. as paginas que se destinam ao bonsai tem ficados cheias de fotos de pessoas que estão retirando árvores de nossas matas sem o menor conhecimento do espírito e da técnica a ser usada, Alguns novos na arte, influenciados por videos de grandes bonsaístas renomado internacionalmente que transformam um toco retirado por Yamadori em um lindo bonsai, veem nesta, a oportunidade de conseguir uma árvore imponente em menor tempo. Eles se esquecem ou não sabem, que aqueles lindos bonsai apresentado ao publico em fotos magníficas, demandaram anos de trabalho de seu criador, mesmos aquelas árvores trabalhadas nos videos exibidos no Youtube, levaram anos para chegarem aquele estágio agora apresentados. Muitas, desde o momento que foram descobertas até o momento de sua retirada, tiveram de esperar anos só para serem levantada do chão, foi preciso cavar, cortar as raízes velhas e passar algum hormônio enraízador, depois tapar o buraco sem retirar a árvore do seu lugar e esperar pacientemente dois ou três anos até que novas raízes se desenvolvessem e fossem capaz de sustentar toda a planta e só depois disso é que ela foi levada para casa para ser colocada em uma caixa, com solo apropriado e deixada descansar por mais um ou dois anos e muitas vezes mais que isso, até que ela se recuperasse completamente de todo stress sofrido, para só então começar o trabalho de estilização em um bonsai. Infelizmente não é isso que ocorre. Vejo pessoas arrancarem verdadeiro toco sem raízes e exibi-los como troféus, sem se preocuparem se a árvore ira sobreviver, muitas são plantadas em solo inapropriados e pior, são aramadas tão logo os primeiros ramos aparecem. Arrancar uma árvore do chão é coisa que qualquer um pode fazer, mas fazê-la alcançar o vigor e a beleza de uma árvore que da seus frutos a cada estação sem que percebamos a ação do homem sobre ela, isso sim e meritório. A vocês que estão arrancando árvores sem saber que o verdadeiro espírito do Yamadori é fazer de tudo para que a árvore possa expressar toda a plenitude de sua beleza e as marcas do tempo como uma assinatura de sua luta pela vida, Não mostrem um toco sem folhas como troféu, apresentem a nós o resultado depois de anos de trabalho, podas e modelagem, para que avalie-mos o seu talento. Um verdadeiro bonsai não se consegue em algumas horas mais é fruto de dedicação constante e de uma inimaginável paciência


As fotos a segui pertence a Bonsai Gallery of Walter  
                                                                                             
                                                                                            
Considero Walter Pall um exemplo de dedicação e paciência nesta arte, suas árvores  recolhidas nas montanhas Alpinas possuem naturalidade e grande qualidade. Ele é conhecido mundialmente pela qualidade de suas criações bonsai. 
Espero que a seqüencia de fotos possam ajudar a entender claramente o processo de formação e a paciência necessária ao longo dos anos  no desenvolvimento de um yamadori em um belo Bonsai que só é conseguido por aqueles que adquirem o verdadeiro conhecimento e o espírito correto desta arte.

                                                             European Spruce (Norway Spruce), Picea abies 1986


7 Março de 1988

Agosto de 1993

Verão de 2006

Verão de 2007

Junho de 2010.

Obrigado Walter por permitir a publicação destas fotos.






Chamaecyparis lawsoniana ´Albo-picta`* Kengai clássico - variante reta.

Chamaecyparis lawsoniana ´Albo-picta`* Kengai clássico - variante reta.


Infelizmente não tenho fotos da árvore antes de ser estilizada e nem logo depois de ter sido. Esta foto foi tirada alguns meses após ela ter sido fortemente podada e torcida. No momento da foto sua forte brotação indicava uma boa recuperação.

O galho que foi posto na horizontal outrora era a árvore principal e retilínea. ambos os ramos possuem a mesma espessura será preciso fazer com que a árvore que formará o ápice torne-se mais grossa que a árvore que formará a cascata.

Esta árvore teve o trabalho iniciado em março de 2008 - foi podada e aramada objetivando ser conduzida ao estilo Cascata variante classica - reta - e deixada crescer livremente por 6 meses quando os diverços arames foram retirados. A partir daí começaram as podas visando densificar a copa. Alguns arames foram colocados mais tarde para manter a forma. A foto acima foi tirada em Outubro de 2008.


Vista de outro ângulo. Uma boa adubação foi mantida durante todo o período.


Este trabalho foi feito em 20 de Agosto 2009 - Foi terminado o trabalho de tensão no ramo em queda e a árvorerecebeu sua forma final. Alguns galhos foram deixados sem poda isso provocara seu crescimento e eles ganharão grossura..
Quando o vigor for retomado ela será outra vez estilizado..

... após o inverno as cúpulas em cascatas serão podadas e se tornarão mais leves ...

vista de cima. Agora as ramadas estão mais cheias recuperadas da poda anterior


... após o inverno as cúpulas em cascatas serão podadas e se tornarão mais leves ...

25 de outubro 2010.

Vista de cima. A massa foliar ficou mais compacta com a boa rotina de podas. 25 de outubro 2010.


Fases do desenvolvimento
A figura desta árvore muito tem me incomodado. Há uma pertubação na Harmonia de todo conjunto. Isso se dá pelo fato de que existe um conflito entre a árvore de cima com a em queda. A árvore de cima possui um movimento de explosão de dentro para fora na horizontal - linha vermelha - Ao contrário da árvore de baixo onde a energia da árvore desce faz uma curva e volta verticalmente para cima ( Compare as duas fotos). A árvore de cima possui ramos horizontais que flutuam se afastando do tronco principal, - linha verde - enquanto a árvore de baixo possui seus ramos podados em meros pom-pons. Ainda temos na árvore de baixo uma curva monótona voltada para baixo seguido de uma reta, este movimento é quebrado por um movimento tortuoso do tronco principal e as curvas dos ramos que saltam dele num movimento contrário. Sem falar que o ápice esta no formato de Pom-pom e todas as massa de folhagem estão muito cheias. * Teremos que corrigir tudo isso para que aja uma harmonia em todo o conjunto.

Veja que já se pode notar que o tronco da árvore acima do vaso está agora bem mais grosso que o tronco da cascata.

compare antes e depois.



A  foto acima foi tirada em 5 Maio de 2011 Quando uma estilização foi feita na árvore em queda visando corrigir uma leve curvatura no tronco e dar forma ao ápice invertido. Após a intervenção ficamos com 8 massas de folhagem.  O segundo ramo e o terceiro se encontram na mesma altura , no inverno o  terceiro aramo será abaixado dando mais harmonia ao conjunto.



No Futuro  parte superior da árvore será reduzida e as massas de folhagens da árvore em queda também, isso dará mais equilíbrio a todo conjunto.


20 Maio 2011 - A copa será podada e ficará mais leve. Khozam.


Aguarde mais fotos.